segunda-feira, 28 de maio de 2012

Educação, Arte e Cultura: um caminho para o atendimento de crianças


Imagem: Blog Pro Brasil

No Brasil, um país continental, se faz cada vez mais necessário o trabalho de atendimento e formação de crianças e adolescentes. Porém, ainda existem muitos equívocos nas práticas de atendimento às crianças, principalmente na primeira infância. O cuidar é fator indispensável neste atendimento, porém não pode ser objetivo único e exclusivo. Tampouco podemos antecipar o processo de escolarização, entendendo a criança como um “vir a ser” ou privando o brincar. Então “Como fazer este atendimento?” Com base em alguns relatórios do MEC e da UNICEF temos alguns caminhos apontados... Vamos Conferir?

Por que as creches são importantes?
O acolhimento ao público infantil se faz relevante pela  necessidade das famílias em encontrar organizações que ofereçam este tipo de serviço.De acordo com o “Referencial Nacional Curricular para Educação Infantil – Vol. 1”:
“A expansão da educação infantil no Brasil e no mundo tem ocorrido de forma crescente nas últimas décadas, acompanhando a intensificação da urbanização, a participação da mulher no mercado de trabalho e as mudanças na organização e estrutura das famílias. Por outro lado, a sociedade está mais consciente da importância das experiências na primeira infância, o que motiva demandas por uma educação institucional para crianças de zero a seis anos.”
Outro ponto a ser destacado é o aumento da população de crianças de 0 a 6 anos no Brasil. Conforme relatórioEducação Infantil no Brasil: Relatório de Avaliação”, disponibilizado pelo Ministério da Educação,  a estimativa é de um aumento de 3,3% da população infantil nesta faixa etária no período de 2003 a 2011.
Além disso, o atendimento, para crianças de 0 a 10 anos, que priorize a democratização do acesso às práticas de letramento e a cultura, o fortalecimento do vínculo familiar e da atuação comunitária é de extrema importância para a formação de sujeitos autônomos e que obtenham um nível cada vez maior de instrução, garantindo assim uma melhor qualidade de vida.
Segundo o Relatório da Unicef “Situação Mundial da Infância-2008”:
É nesse período que meninas e meninos desenvolvem capacidades, habilidades e conhecimentos que podem transformar de forma positiva toda a sua vida. Nesse contexto, a educação infantil de qualidade ajuda a estabelecer as bases da personalidade, do desenvolvimento da inteligência, da  afetividade e da socialização. Além de ser um direito fundamental, a educação infantil amplia e ajuda a garantir os demais direitos humanos e sociais.”

Quem mais precisa deste atendimento?
Vale ressaltar que este tipo de serviço (atendimento para a infância) é solicitado, principalmente, pela população de baixa renda que, na maioria das vezes,  não dispõem de recursos que garantam condições de seguridade e qualidade no processo educativo da criança. A criança provinda de famílias de baixa renda, geralmente, vivencia um contexto em que seus responsáveis precisam trabalhar fora do lar, por isso, estão ausentes na maior parte do dia, não podendo acompanhar seu desenvolvimento de maneira efetiva. Dados do relatório “Política de Educação Infantil no Brasil: Relatório de Avaliação” , acima citado, mostram que 51% das famílias brasileiras possuem rendimento mensal de até R$1000,00 o que evidencia a falta de recursos para investimento na educação de seus infantes. O  mesmo documento revela:
Constata-se que as despesas com alimentação, habitação, vestuário e transporte consomem mais de 80% do total de gastos das famílias, ficando a educação com apenas 4,1%, na média. (...)Tal fato mostra a necessidade de o setor público oferecer os serviços educacionais, uma vez que a maioria das famílias não possui condições de pagar por eles.  “
Apesar do crescimento da demanda e da população os serviços oferecidos não acompanharam a evolução e ainda não suprem a necessidade de atendimento dessa população. Dados do IBGE evidenciam que a media de anos de estudo de pessoas até 10 anos no Brasil é de 3 anos, apenas. Considerando que a Educação Infantil é a primeira etapa do ciclo da Educação Básica, o ideal é que fossem no mínimo 8 anos de estudo para esta faixa etária.
Em um país com o cenário que descrevemos acima se torna imprescindível iniciativas que auxiliem no processo formativo, de escolarização e seguridade das crianças sendo mais uma força no movimento de romper com o ciclo da pobreza e desigualdade social.

Como fazer este atendimento?
Imagem: Blog Nosso Viver Cult
São muitos e diferentes os caminhos, mas gostaria de trazer uma sugestão de uma prática rica e produtiva...
A arte e a cultura podem ser importantes ferramentas neste atendimento, uma vez que possibilitam diferentes tempos e espaços para aprender, em que diversas manifestações ( a música, a expressão corporal, as artes visuais, a mediação de leitura) e todas as demais atividades contribuem para a descoberta de si mesmo e do mundo.
Ao experimentar o fazer e a apreciação artística a criança utiliza e aperfeiçoa processos que desenvolvem a percepção, a imaginação, a observação, o raciocínio, o controle gestual fatores influenciam na ampliação das suas capacidades cognitivas. Na vivência artística/cultural a criança tem a possibilidade de compreender a própria emoção, seus sentimentos, suas potencialidades e limitações.
Liberta-se, ajusta-se, organiza pensamentos, sentimentos, sensações.
Sendo assim, acredito que a o investimento em arte e cultura na primeira infância se justifica nas suas  ações que asseguram um atendimento de qualidade para crianças, principalmente, em situação de vulnerabilidade social, contribuindo para o seu desenvolvimento integral , através do acesso as práticas de letramento e a vivências artísticas culturais.
O texto que publiquei hoje foi elaborado como justificativa  para o desenvolvimento de um projeto social com crianças na primeira infância. Acredito que as informações que constam nele são bastante relevantes para conhecimento de qualquer educador, por isso, resolvi torná-lo público...
Por Pati Ottoni

Vale copiar, mas precisa dizer quem foi que fez...(veja o rodapé do blog!) Conto com a ética de cada um!

Para saber mais sobre arte e cultura na infância, pesquise:

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Forme-se: II Congresso Internacional de Educação Matemática

Oi gente!
Uma grande oportunidade: evento em Educação Matemática, com a participação da Prof. Kamii, em junho próximo, em Águas de Lindóia. Confiram esta IDEIA:


Maiores informações: www.adidatica.com.br

Um abraço

Pati Ottoni

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Flores e sustentabilidade


Eu adoro a IDEIA de fazer atividades em sala de aula que envolvam a reutilização de materiais. Acredito que são boas oportunidades de trabalharmos de maneira prática com o tema sustentabilidade. Além do mais, esse assunto tem que ser VIVO nas escolas e coerente com a prática dos educadores pois é através de uma atitude sustentável que temos a chance de melhorar a vida do nosso planeta.

A IDEIA PEDAGÓGICA de hoje traz uma dica do programa Faça emCasa do canal Bem Simples, com a artista Rosely Ferraiol. A gente pode aproveitar essa idéia na sala de aula para:

- Datas Comemorativas (Dia da Mulher, Dia das Mães)
- Mostra Cultural
- Aula de arte
- Conforme a sua criatividade, planejamento, necessidade e sensibilidade.

Veja que linda:
É super simples de fazer e você utilizará filtro de café usado e água de beterraba!
Materiais: 
Filtro de café usados, água da beterraba, pincel,  fita adesiva,palito de churrasco, fita verde, linha mágica e folhinhas artificiais.

Como fazer:
1- Pegue o filtro de café usado e limpe-o. Deixe secar bem. Tire todos os resíduos, utilizando um pincel, para evitar fungos.
2- Molhe o filtro de café na água da beterraba. Deixe bem molhado e deixe secar por um dia.
3- Corte o filtro de café tingido em forma de pétalas. Você usará de 12 a 15 pétalas por flor.
4- Passe a tesoura para virar as pontinhas e definir melhor as pétalas.
5-  No palito de churrasco, coloque em uma das pontas uma pétala e passe a linha mágica. Corte a linha mágica. Faça isso para cada uma das pétalas, formando assim uma flor.
6- Enrole uma a folhinha artificial no caule (palito de churrasco) e passe uma fita adesiva para fixar.
8- Finalize enrolando uma fita verde no caule da flor
Está pronto!


Espero que tenham gostado eu ADOREI!
Um abraço
Pati Ottoni